AO INVÉS DE RADICALISMOS VINGATIVOS E DE CINISMOS CORRUPTOS, VAMOS MUDAR O BRASIL

Por Rubens Teixeira*

Muita gente está preferindo políticos radicais pela exaustão da sociedade com o cinismo dos políticos corruptos. Pode ser um radicalismo vingativo, punitivo a quem quer que seja. Não podemos perder o equilíbrio, a capacidade de diálogo e de reflexão.

Soluções excelentes normalmente são tomadas com conhecimento, equilíbrio e moderação. Para mudanças importantes normalmente precisamos de firmeza, que não é o mesmo que radicalismo.

Em questões públicas, devemos ser radicais contra a corrupção. ‬Quanto aos demais temas, precisamos debater. Sobre ouvir muitos conselhos, o sábio Rei Salomão nos ensinou:

“Não havendo sábios conselhos, o povo cai, mas na multidão de conselhos há segurança.” Pv. 11:14.

“Quando não há conselhos os planos se dispersam, mas havendo muitos conselheiros eles se firmam.” Pv. 15:22.

“Não sejas demasiadamente justo, nem demasiadamente sábio; por que te destruirias a ti mesmo?” Ec. 7:16.

Do contrário, ao invés de alcançarmos consenso, teremos muitas brigas e confusões e isso não é bom para qualquer país, sociedade, instituição ou família.

Vamos construir o que falta em nosso país, mas antes precisamos remover o que de fato o destrói ao longo dos séculos: a corrupção cínica de muitos políticos e de muitos cidadãos que se compram e que se vendem. Tudo isso com a imensa colaboração daqueles políticos e cidadãos que se omitem.

O Brasil já tem mais de 500 anos. Colocar a culpa nos colonizadores é uma espécie de cinismo coletivo. Nós que estamos aqui, não eles. Se erraram com o país, por que não corrigimos o que precisa? Não nos esqueçamos: todos os políticos que estão no poder, fomos nós eleitores que elegemos há poucos anos ou meses. Portanto, antes de eles serem responsáveis, seus eleitores o são.

No livro DESATANDO O NÓ DO BRASIL eu, Henrique Forno e Marcio Araújo, com participação especial do juiz federal William Douglasapresentamos propostas para mudar o Brasil. Algumas já começaram a ser adotadas. Se convencermos a sociedade acerca das mudanças necessárias, acredito que a maioria pode fazer valer suas posições sem precisar de ações truculentas. Sabemos escolher de forma serena, mas firme, o que precisamos mudar no país. Contudo, devemos empregar esforço máximo para retirar os corruptos do poder.

Na história secular ou religiosa, não há registros de que alguém radical, raivoso ou sectário tenha construído uma sociedade sólida, equilibrada, desenvolvida e com paz duradoura. Até para decidir acerca de uma guerra ou medida dura, há que se ter equilíbrio, calma e reflexão.

O povo elege, o povo destitui. Nós podemos mudar o quadro. Povo brasileiro, vamos mudar o Brasil. Só nós podemos fazer isso. Se quisermos fazê-lo, Deus nos ajudará.

O que você acha? Chame outros a refletir sobre isso e vamos mudar o Brasil.

* Rubens Teixeira é secretário de Conservação e Meio Ambiente da Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro, analista do Banco Central do Brasil, ex-diretor financeiro e administrativo da Transpetro, professor, escritor e palestrante. Doutor em Economiaimage (UFF), mestre em Engenharia Nuclear (IME), pós-graduado em Auditoria e Perícia Contábil (UNESA), engenheiro de fortificação e construção (IME), formado em Direito (UFRJ, aprovado na OAB-RJ), bacharel em Ciências Militares (AMAN). Foi um dos ganhadores do Prêmio Tesouro Nacional com trabalho baseado em sua tese de doutorado intitulado: “A Importância da Credibilidade para o Equilíbrio Fiscal: uma avaliação para o caso brasileiro”. É coautor do best seller “As 25 Leis Bíblicas do Sucesso” e do “DESATANDO O NÓ DO BRASIL: propostas para destravar a economia e travar a corrupção.”

Facebook Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *