Quer conquistar um amigo de verdade?

Por Rubens Teixeira*

As pessoas questionam: políticos tem amigos? Na verdade, qualquer pessoa tem amigos. As amizades são forjadas e fortalecidas nas horas mais difíceis. Isso vale para qualquer pessoa.

O político, por ter o dever de atuar em prol do interesse público, não lida só com amigos e não defende só amigos. Lida com desconhecidos e eventualmente até com adversários. Não pode jamais levar os conflitos e até confrontos para o lado pessoal.

Não levar divergências para o lado pessoal é uma grandeza que devemos aprender com as crianças. Neste aspecto, os bons políticos têm muito a ensinar para a sociedade.

Divergir não é coisa de inimigos, é coisa de quem pensa de forma sincera. Uma das coisas mais brilhantes e belas que qualquer pensador ou intelectual pode mostrar é a sua tolerância à divergência.

Agora, se alguém quer mesmo ser amigo de um político, ou de qualquer pessoa, seja sincero, justo, solidário e na hora mais dura da vida dele esteja ao seu lado. Se fizermos assim teremos boas chances de conquistarmos um amigo que nos entenderá, respeitará e defenderá.

* Rubens Teixeira é secretário de Conservação e Meio Ambiente da Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro, analista do Banco Central do Brasil, ex-diretor financeiro e administrativo da Transpetro, professor, escritor e palestrante. Doutor em como-vencer-quando-nao-e-favorito_imprensa.jpg.200x300_q85_upscaleEconomia (UFF), mestre em Engenharia Nuclear (IME), pós-graduado em Auditoria e Perícia Contábil (UNESA), engenheiro de fortificação e construção (IME), formado em Direito (UFRJ), aprovado na OAB-RJ), bacharel em Ciências Militares (AMAN). Foi um dos ganhadores do Prêmio Tesouro Nacional com trabalho baseado em sua tese de doutorado intitulado: “A Importância da Credibilidade para o Equilíbrio Fiscal: uma avaliação para o caso brasileiro”. É autor dos livros “Como vencer quando você não é o favorito”,  “As 25 Leis Bíblicas do Sucesso” e  “DESATANDO O NÓ DO BRASIL: propostas para destravar a economia e travar a corrupção.”

Facebook Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *