Como a educação pode mudar a história de uma pessoa e de um país

 

A capacidade de escolha de uma sociedade é fortemente influenciada pelo seu nível educacional. Por essa e por outras razões, grandes potências valorizam seus professores, pois são esses profissionais, que ajudam as pessoas a ascenderem de nível social. Infelizmente, há uma desvalorização sistêmica dos professores no nosso país. Esses profissionais que têm necessidades básicas a serem supridas, além de precisar estar atualizados, comprar livros, estudar etc, historicamente não são valorizados condignamente. O efeito disso é o esforço excessivo para dar aula em vários lugares, faltando tempo para se preparar, o desgaste físico, a falta de recursos, a desmotivação, e a falta de incentivo para manter o nível de preparo em padrões elevados.

O resultado disso é por demais perverso para o país como um todo. Cidadãos com baixo nível cultural terão também baixo senso crítico e dificuldade de analisar temas sociais de maior complexidade que exigem vigilância permanente de seus representantes no poder. O baixo nível educacional produz outro péssimo efeito que emperra o desenvolvimento do país: um povo com baixo senso crítico não fará suas melhores escolhas políticas e será mais vulnerável às manipulações do seu pensamento. Não será capaz de avaliar o quão danoso é vender seu voto, ou mesmo alimentar a corrupção de autoridades policiais, ou tributárias, ou até mesmo tratar com naturalidade saques e outros atos de vandalismo etc.

Se cidadãos integrantes de uma nação não tiverem uma boa base educacional, depois de escolherem seus representantes sem consciência, esquecerão quem elegeram para representá-los e irão acusar a todos os que estiverem no poder, indiscriminadamente. A generalização é a maneira mais fácil de colocar a culpa nos outros e fugir de suas responsabilidades. Quando não há o discernimento, o cidadão sequer sabe a quem reivindicar seus direitos e, por isso, cobra de qualquer um e acusa a todos.

Precisamos estar atentos ao fato de que o Brasil é um país de muitas riquezas; é uma nação que tem tudo para ser uma grande potência mundial: recursos minerais, recursos humanos, destaca-se internacionalmente, possui diversas fontes de energia; mas só iremos ganhar espaço mais rapidamente à medida que nós brasileiros construirmos isso e retirarmos tudo que nos faz diferentes de uma potência. Não resta dúvida que ao se construir uma potência, seu alicerce é a educação. O nível cultural brasileiro o torna um país com baixa capacidade de produção tecnológica e nos leva a ser uma economia que exporta grandes volumes de commodities, que possuem baixo valor agregado.

Portanto, é um conjunto de coisas que levam a essa situação e, pior, quem sofre esses efeitos são exatamente as pessoas que mais carecem. Para o crescimento do Brasil, é preciso trabalhar para melhorar a qualidade de ensino. Não há como trilhar o caminho do desenvolvimento sem valorizar os professores, principalmente os que atuarão nas classes mais desfavorecidas da sociedade. Do contrário, estaremos perpetuando a desigualdade social e todas as mazelas associadas.

Pense nisso! Vamos mudar nosso país só nas eleições, ou desde já?

Facebook Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *